Service95 Logo
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis
Issue #022 “Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis

All products featured are independently chosen by the Service95 team. When you purchase something through our shopping links, we may earn an affiliate commission.

Image of children's book I Love My Body Because by Shelly Anand and Nomi Ellenson Simon And Schuster Publishing

“Todos os corpos são dignos... não importa o tamanho, a cor ou a habilidade”: a escritora que encontra autoaceitação nos livros infantis

Quando criança, aprendi que não deveria ser “moti” (“gorda” em hindi/urdu). Quando me formei no ensino médio, minha tia nos visitou da Índia e sussurrou para minha mãe “yeh tho moti ho gayi” – “ela engordou” – porque eu tinha engordado 7 quilos em quatro anos. Depois disso, comecei a perguntar obsessivamente aos meus pais e parentes “main moti lag rahi hoon?” – “estou gorda?”

Tentei parar de fazer essa pergunta quando me tornei mãe. Não quero que meus filhos me vejam duvidar de mim e do meu corpo – o mesmo corpo que os gerou. Não quero que pensem que “gordo” significa “ruim”, “não saudável”, “pouco atraente” ou qualquer outra mensagem negativa imposta pela nossa cultura. Comecei a contrariar essa narrativa dentro de mim lendo e seguindo influenciadores de positividade corporal e aceitação da gordura, como Sonya Renee Taylor, Virgie Tovar, Katie Sturino, Meg Boggs e a praticante de ioga Jessamyn Stanley. Aprendi muito estudando a aceitação da gordura, inclusive que a gordofobia tem raízes profundas na antinegritude e na supremacia branca.

Outra maneira de trabalhar meu amor próprio e minha aceitação é escrevendo livros infantis. Meu primeiro livro, Laxmi’s Mooch, lançado em março de 2021, é sobre uma garotinha indiana-americana assumindo seu bigodinho juvenil. Como uma garota com bastante pelos no corpo, com origem no sul da Ásia e que cresceu nos Estados Unidos, fui alvo de provocações por causa do meu “mooch” e me sentia pouco atraente. Quando escrevi meu último livro ilustrado, I Love My Body Because, com minha amiga de longa data e fotógrafa de boudoir, Nomi Ellenson, comecei a considerar minhas próprias ansiedades e os medos que ainda enfrento em relação ao meu corpo. Pensei em como queria ensinar aos meus dois filhos que todos os corpos são dignos, que todos os corpos são bons. Não importa o tamanho, a cor ou a habilidade. São mensagens que eu queria ter ouvido na infância, e espero que as crianças (e adultos) de hoje possam internalizá-las em suas próprias jornadas de amor próprio e felicidade.

Shelly Anand é uma advogada de direitos civis e humanos que luta por imigrantes e trabalhadores de comunidades marginalizadas e escreve livros infantis

Read More

SUBSCRIBE TO SERVICE95 NEWSLETTERS

Subscribe