Service95 Logo
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 
Issue #016 “Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 

All products featured are independently chosen by the Service95 team. When you purchase something through our shopping links, we may earn an affiliate commission.

Poster artwork of The TInderbox film

“Para mim, a história e a verdade importam” – Gillian Mosely, cineasta, sobre o conflito entre Israel e Palestina 

A diretora Gillian Mosely, vencedora do Bafta, cresceu em um lar judeu com forte tradição sionista. No entanto, a amizade com um palestino muçulmano gay a forçou a desafiar as crenças sobre a Palestina que foram transmitidas a ela. Como disse à Service95, essa foi a inspiração para seu filme The Tinderbox, que explora o passado e o presente do conflito entre Israel e Palestina Quando eu tinha uns 17 anos, conheci o Tamer no Taboo, um clube icônico de Londres da promoter Leigh Bowery. Na época, só pensávamos em boates, festas e no nosso visual para essas ocasiões. Demorou uns bons cinco anos até descobrirmos que eu era judia e ele era palestino. Quando jantava na casa dele, eu ouvia coisas sobre o passado da sua família que simplesmente não correspondiam ao que eu tinha aprendido com minha família, majoritariamente sionista. Comecei a investigar e quanto mais aprendia, mais eu pensava: “Espera aí, isso não está certo!”. Por isso, meu filme – embora contundente sobre o papel da Grã-Bretanha na erosão dos direitos palestinos – também tem como objetivo ser um espelho para a comunidade judaica. É um reflexo que muitos judeus preferem não ver. Como judia, foi difícil pra mim. Meus familiares e alguns conhecidos se recusaram a assistir ao filme. Mas acho que nós, judeus, precisamos aceitar a história, caso contrário outras pessoas farão isso por nós. Houve algumas mudanças interessantes no ano passado, e acredito que muitas delas aconteceram graças ao movimento Black Lives Matter (BLM). Os judeus mais jovens e liberais que apoiavam o BLM não entenderam por que o grupo estava apoiando os palestinos. Muitos sofreram crises de identidade, e eu consigo entender. Mas, para mim, a história e a verdade importam. Prefiro saber a verdade e lidar com ela do que enterrar a cabeça na areia. Um argumento comum é que a crítica a Israel faz parte da retórica antissemita, mas acho que isso depende de quem critica e de como a crítica é formulada. Discordo totalmente das pessoas que dizem que ser contra o governo de Israel é ser antissemita. É totalmente possível criticar o governo sem ser antissemita. Já tinha visitado a Cisjordânia no passado, mas uma visita à cidade de Hebron me fez parar para pensar. Hebron é um microcosmo do conflito em grande escala. Lá, cerca de mil judeus linha-dura fizeram um assentamento e atormentam os palestinos. Eu e minha equipe presenciamos isso muitas vezes. Os judeus têm o apoio do exército israelense, que não faz nada para impedir o assédio deles aos palestinos. Há 200 mil palestinos na cidade, mas os mil judeus que vivem na Cidade Velha assumiram totalmente o controle. Fiquei chocada com isso. Também vale a pena mencionar que essa é a crise de refugiados mais longa da história. Antes da guerra na Ucrânia, um terço dos refugiados do mundo eram palestinos. Como povo, eles são refugiados há cerca de 70 anos. A média mundial é de 20 anos. Por isso, acho que minha opinião sobre os judeus linha-dura não vai mudar. O filme foi feito para as pessoas (judeus ou não) que ficam em cima do muro. Elas são convidadas a se envolverem com essa história, que senti obrigação de contar. Venho de três longas linhagens de rabinos – fomos uns dos primeiros rabinos-chefes da Grã-Bretanha – e sou líder comunitária. Sendo uma cineasta com essa bagagem, se não for capaz de abordar essa situação, acho que ninguém mais será. Não posso ter uma conversa sobre a crise entre Israel e Palestina com minha família sem causar uma briga séria. Mas algo precisava ser dito. Alguns críticos rotulam pessoas como eu “judeus que odeiam o próprio povo”, o que é um absurdo. Na minha opinião, os judeus que colocam em risco o resto do seu povo para defender uma posição inflexível prejudicam todos nós. Para mim, essa é a definição mais lógica de um “judeu que odeia o próprio povo”. The Tinderbox está em cartaz no Curzon Home Cinema – assista aqui
 

Read More

SUBSCRIBE TO SERVICE95 NEWSLETTERS

Subscribe