Service95 Logo
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas
Issue #066 O ressurgimento das bibliotecas

All products featured are independently chosen by the Service95 team. When you purchase something through our shopping links, we may earn an affiliate commission.

World's Best Libraries: Stuttgart City Library, Alamy; Beitou Public Library, Alamy; Phoebe Lovatt’s Public Library; Royal Portuguese Cabinet of Reading; Bibliotheca Alexandrina, Shutterstock; The British Library, Shutterstock; The Morgan Library, Alamy; Woollahra Library, Alamy

O ressurgimento das bibliotecas

Qualquer leitor ávido fica abatido com as notícias sobre o fechamento das bibliotecas públicas – quase 800 só no Reino Unido desde 2010. Mas há esperança: pequenas bibliotecas especializadas estão surgindo pelo mundo, usando espaços digitais e físicos para levar livros para todos.

A International Library Of Fashion Research oferece mais de 5.000 itens, de lookbooks a revistas de 1975 em diante, além de uma seção digital. Em 2021, a marca multimídia de Solange Knowles, Saint Heron, lançou uma biblioteca virtual e arquivo de autores negros em que os membros podem pegar livros emprestados por 45 dias. Outro exemplo é a Public Library, de Phoebe Lovatt, um espaço em Londres onde os visitantes podem explorar uma coleção de livros e zines e discutir os textos.

Isso acontece em um momento em que os livros estão na moda. O BookTok, área do TikTok dedicada à leitura, está cada vez mais forte. Segundo o The New York Times, a hashtag atingiu 131 bilhões de visualizações e ajudou editoras a vender 20 milhões de livros impressos em 2021. Fotos de celebridades, incluindo Kendall Jenner e Emily Ratajkowski, lendo títulos como Garotas Brancas, de Hilton Als, e Tonight I’m Someone Else, de Chelsea Hodson, deram a ambos a fama de “livros para meninas bonitas”.

Enquanto isso, pilhas de livros lidos ou “a serem lidos” (TBR, na sigla em inglês) são frequentes nos feeds do Instagram (confira @bibliostylefile de Nina Freudenberger para postar inspirações). Fortalecendo a tendência, há outras conexões entre moda e literatura – veja a autora Ottessa Moshfegh desfilando para a coleção outono/inverno 2022 de Maryam Nassir Zadeh e a colaboração de Rachel Comey com a New York Review of Books. O resultado é que os livros – antes vistos como irremediavelmente nerds – estão agora no auge da moda.

Image of Phoebe Lovatt's Public Library
Public Library, London

Parece nostalgia, mas os profissionais do setor editorial acreditam que o aumento do interesse é fruto do desejo de pensar mais profundamente. A escritora e consultora Phoebe Lovatt abriu a Public Library em 2021 como um lugar para ler e falar sobre livros. Os eventos do salão são populares, talvez por serem inovadores. “De certa forma, os livros não são protagonistas; são simbólicos”, diz ela. “Quero promover um espaço para um tipo diferente de troca e conexão. Gosto de sair para beber, mas também gosto muito de trocar ideias.”

Phoebe acrescenta que os livros fornecem um contraponto às nossas vidas digitais. “Dizem que nossa cultura se tornou burra”, diz ela. “Mas não acho que isso seja verdade. As pessoas têm sede de uma conversa mais rica. A mídia social é incrível para comunicação e conexão, mas não oferece nuances.”

Ela admite que é tão culpada quanto todo mundo quando se trata do tempo na frente da tela. Por isso mesmo, a leitura é uma oportunidade muito bem-vinda de reinicializar. “Mesmo que não tenha vontade de ler, eu me obrigo”, diz ela. “O livro oferece uma experiência sensorial totalmente diferente, que eu desejo e preciso.”

7 bibliotecas incríveis para visitar pelo mundo

  1. The Morgan Library, Nova York – opulenta e com iluminuras nas paredes, abriga manuscritos originais de Balzac.
  2. Real Gabinete Português de Leitura, Rio de Janeiro – um tesouro para os bibliófilos, possui a maior coleção de textos em português fora de Portugal.
  3. Beitou Public Library, Taipei – a primeira biblioteca verde de Taiwan, com água da chuva nos banheiros e luz natural, reduzindo a necessidade de eletricidade.
  4. The British Library, Londres – lar de uma das maiores coleções do mundo: mais de 170 milhões de itens, incluindo um dos cadernos de Leonardo Da Vinci.
  5. Stuttgart City Library, Stuttgart – a estrutura minimalista projetada pelo arquiteto Eon Young Yi vale ser vista.
  6. Bibliotheca Alexandrina, Alexandria – a cidade era considerada um centro de conhecimento há 2.000 anos, antes de sua biblioteca pegar fogo. Este edifício de 2002 é uma espécie de resgate.
  7. Woollahra Library At Double Bay, Nova Gales do Sul – um espaço comunitário colaborativo e inclusivo projetado como um jardim dentro de uma biblioteca.

 
Lauren Cochrane é redatora sênior de moda no The Guardian e autora de The Ten

Stuttgart City Library, Alamy; Beitou Public Library, Alamy; Phoebe Lovatt’s Public Library; Royal Portuguese Cabinet of Reading; Bibliotheca Alexandrina, Shutterstock; The British Library, Shutterstock; The Morgan Library, Alamy; Woollahra Library, Alamy

Read More

SUBSCRIBE TO SERVICE95 NEWSLETTERS

Subscribe