Service95 Logo
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf
Issue #046 Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf

All products featured are independently chosen by the Service95 team. When you purchase something through our shopping links, we may earn an affiliate commission.

Images of Sarah Diouf; Alioune Diouf's De Génération En Génération, 2020; Selebe Yoon; Seku Bi; Copacabana Surf Village; Thieboudienne and Sandaga Market Sarah Diouf, Bizenga Da Silvo; Alioune Diouf, De Génération En Génération, 2020; Selebe Yoon; Seku Bi; Copacabana Surf Village; Thieboudienne; Sandaga Market, Alamy

Minha cidade: Dacar, por Sarah Diouf

Nesta nova série, formadores de opinião do mundo todo oferecem um olhar privilegiado sobre o que fazer, aonde ir e o que ver nas suas cidades. Aqui, a designer e fundadora da marca de moda Tongoro celebra a capital senegalesa

“Sabe aquela sensação de pertencer a um determinado lugar?” Sarah Diouf fala sobre sua cidade, Dacar. As sementes do seu amor foram plantadas na infância. Ela nasceu em Paris e passou seus primeiros anos na Costa do Marfim; no entanto, seus pais são descendentes de senegaleses. “Vinha aqui com eles para visitar, mas nunca fiquei muito tempo”, explica Sarah. Em 2001, ela deixou a Costa do Marfim para retornar a Paris, onde estudou e depois trabalhou como estilista e editora de moda. “Uma das minhas melhores amigas, que conheci na escola de administração em Paris, é totalmente senegalesa. Em 2013, ela voltou para casa e fui visitá-la. Foi a primeira vez que não visitei o país como turista. Foram as três semanas mais incríveis da minha vida.” Sua própria mudança para Dacar aconteceu um ano depois, mas essa experiência foi a inspiração para sua marca, a Tongoro

Campaign imagery from Tongoro brand
Tongoro, Sarah Diouf

“A percepção global dos produtos africanos é ruim há tempos. Queria ajudar a mudar isso. Então, ainda em Paris, comecei a brincar com tecidos e encontrei alfaiates de Dacar para fazer minhas roupas.” Durante a Paris Fashion Week, seus looks foram notados por fotógrafos de street style, editores e amigos, “além de amigos de amigos de amigos”, lembra rindo. Depois de muitas encomendas informais, a Tongoro foi lançada oficialmente em 2016. Da obtenção dos materiais até a criação das peças, tudo acontece na cidade senegalesa. Desde então, a Tongoro foi descoberta e usada por vários nomes importantes, como Beyoncé, Alicia Keys e Burna Boy. 

A cidade também teve seu momento de fama recentemente. Grandes nomes da moda e celebridades passaram por Dacar para um desfile concorrido da Chanel. Mas o amor sem fim de Sarah por sua cidade é muito mais profundo do que o hype atual. “Dacar é um lugar incrível. Todos nós chegamos a um estágio em que buscamos experiências pacíficas, mentalmente, fisicamente e espiritualmente. Dacar é esse lugar para mim. É calma, ensolarada na maior parte do tempo e cercada pelo mar. A maioria da população é muçulmana, mas todos convivem pacificamente. Todos comemoram a Páscoa e todos comemoram o Eid. Acho isso maravilhoso.” 

Apesar de ter crescido em outro país africano, ela não trocaria o Senegal por nada. “Meu sobrenome é Diouf (bastante comum no país), e olhe para mim”, diz ela rindo, “pareço uma senegalesa. Além disso, para ter filhos preciso ter a posse total da minha herança cultural. E acrescenta com firmeza: “A Costa do Marfim pode ser meu país natal, mas eu pertenço a Dacar.”

Recomendações de Sarah Diouf para o Dacar…

  1. Adoro o trabalho do pintor e escultor Alioune Diouf. Você pode ver o trabalho dele na galeria Selebe Yoon. É um dos meus lugares favoritos para arte. 
  2. Seku Bi é um prédio antigo que foi transformado em um hotel boutique com vista para o mar – e a comida é incrível. 
  3. Copacabana Surf Village é onde vou surfar, comer e relaxar. A praia é ótima e tem uma vibração muito boa. 
  4. Experimente o Thieboudienne, prato nacional preparado com peixe, arroz e molho de tomate. O melhor lugar para isso é um restaurante discreto no centro da cidade chamado Chez Loutcha. É imbatível. 
  5. Você não pode ir embora sem visitar os mercados. O Sandaga é bem conhecido. Aqui você pode pegar tecidos e levar a um alfaiate, que fará algo tradicional e bem barato. As joalherias também são incríveis e baratas, e podem fazer algo especificamente para você usar por toda eternidade. 

Read More

SUBSCRIBE TO SERVICE95 NEWSLETTERS

Subscribe